A verdade por trás da cortina (texto de Colaborador)










É lamentável olhar as redes sociais e perceber que a cada dia que passa mais meninos vão se tornando afeminados.

A burrice fala alto, não entendo a como podem ser educados por muitas vezes com carinho e amor, contudo fazem disso um total desrespeito aos pais em forma de rebeldia.

No entanto, viram capachos de jovens senhoritas manipuladoras, mas neste artigo vou poupá-las de meus agradáveis insultos. O descaso é tão grande que por muitas vezes deixam seus afazeres domésticos, se é que eles têm e sabem o que é isso, para fazerem favores abusivos á uma garota mimada.

Seus burros, como não veem isso? Estamos cansados de ouvir que a família molda nosso caráter e devemos honrá-la, não só nossos pais, mas também nossos antepassados. Isso está no nosso sangue. Nossa família por décadas sobrevive á todo tipo de resistência. Porém, você insiste em envergonhar a raça.

Não se dá conta de que carrega um grande legado nas costas, uma base sólida feito do melhor material mais resistente. Você não está no mundo a toa, crie vergonha nessa cara, paspalho!

O mundo gira rapidamente e vocês sabem muito bem que ele não se adapta aos humanos, e sim os humanos que devem se adaptar á ele, fatores e situações esporádicas acontecem todos os dias, isso, infelizmente, muitas vezes não é do nosso agrado, mas isso não significa que você vai chorar devido algo ter dado errado.

Meu irmão, se você perdeu a namorada, vai arrumar outra, porr4. Não me importo se é namoro de um mês ou um casamento de 30 anos, a vida tem que continuar, você sempre se virou sem ela antes de conhecê-la, o que difere os fatos? Honre o seu caráter, não aceite comportamentos medíocres e rudes da parte dela, escute tudo o que ela fala, mas principalmente se atenha aos detalhes de suas atitudes.

E por fim, não hesite. Se ela não lhe merecer, termine, sem trégua, sem dó. Faça do seu amor próprio um aliado, e não uma sentença para carregar miseravelmente por este mundo.

Colaborador: Paulo Ricardo Mrozinski

Nenhum comentário :

Postar um comentário