As pessoas não confiam mais umas nas outras para relacionamento?



É muito comum ficar sabendo de vários términos de relacionamentos hoje em dia devido ao fato de pessoas vazias que não têm nada de melhor para fazerem em suas vidas e ficarem levando e trazendo informações sobre terceiros. Por isso que revistas de famosos vendem bastante.

Várias são as causas dos coraçõezinhos quebrados: fofocas, mentiras, boatos plantados de traições, a fama de v@di@ que um homem descobre que sua atual parceira tem, depois de saber que ela saía com vários homens e a fama de imprestável que a mulher descobre que seu parceiro tem depois de saber que ele saía com várias mulheres.

Só tenho a lamentar sobre o fato de que: a cada dia mais o ser humano não confia afetivamente no outro como era tradicionalmente em eras passadas. Não que tudo era melhor nas tais eras de antigamente. Mas seja por experiências amargas vividas no passado ou por ninguém querer simplesmente dar o braço a torcer / ceder num relacionamento e outros motivos banais demais, hoje em dia conviver com o próximo (amorosamente) se tornou complicadíssimo.

Meios de comunicação instantâneos como redes sociais na internet e celulares cada vez mais cheio de recursos facilitaram as coisas para aquelas pessoas que têm uma certa predisposição a trair. Entretanto o que deixa uma pessoa com a "pulga atrás da orelha" com a outra quando se relacionam é o fato de sempre haver alguém, dentro da relação mais fraco afetivamente (carente) ou também pela escolha ruim que fizeram, se baseando em aspectos que nem sempre devem ser os mais importantes.

O que confirma isso que escrevi? Vários casos de ricaços com a esposinha do lado, mas que a trai com quase todas as mulheres do seu meio social; a burra que escolheu um cara só por ser marombadinho de academia, mas o cara gosta mais da vida "extravagante" do que dela, o cara inocente que escolheu a gostosona, mas que mal sabe ele que divide ela com o resto da galera da faculdade, entre outros exemplos.

Sim, a falta de confiança é geral, infelizmente. Todo mundo que namora, é noivo ou casou-se sempre vai ter um "pé atrás" com seu parceiro(a). Uns mais, outros menos, outros doentiamente, outros fingem que nada acontece, pois nem gostam tanto daquela pessoa. Em alguns casos existe a conveniência. Ouvi relato de que a mulher, mesmo com um marido amável, atencioso e que dá todo o tipo de suporte que ela precisa, confessou uma vontade grande de se relacionar com outros homens por ter perdido o tes@o no atual parceiro. Bem confuso, não é? Não.

Da parte das mulheres temos que lembrar sempre que com elas a coisa é bem diferente: gostam de viver o sofrimento da paixão e a maioria escolhem os maus para ficar junto delas.

E é por isso que cada vez mais muita gente grita aos quatro ventos que quer ser "livre" no amor. Livre no sentido de poder ter vários casos e não ser julgado pela sociedade. Em resumo, o poliamor cada vez mais enaltecido.

Um comentário :

  1. Tem situações de em que confiamos tanto em uma pessoa, que a menos que ela mesmo nos revele com palavras o que esta havendo, (estou te traindo, ou te trai), ainda assim nos sujeitamos a continuar.. Por ama! Por carência! Por costume! Porquê não quer perder..
    Até que enfim acorde! E ai os próximos"sonhos românticos" serão de olhos bem abertos.
    Quem hoje é desconfiado demais, ja acreditou demais.. O certo seria os bons não pagarem pelos maus, mas hoje é difícil de reconhecer, as atitudes estão muito parecidas, (não a questão da vagabundagem na rua, mas) as atitudes de não reserva, de não cuidado, de não me importo tanto..
    Tem gente que só valoriza se sente o "passe" ameaçado, é relapso no tratar, esquece de valorizar, de observar, de falar, e a outra parte pode se acostumar a mexer no braseiro, pra infernizar e também pra sentir-se quisto, ou mais quisto.. Pode acontecer uma traição que da certo e ela se safa!
    A emoção é tanta, que quer fazer de novo!
    Não é só mulheres que gostam de fortes emoções.. Homens também sentem-se vivos no jogo da conquista.. Isso pode viciar..não?

    ResponderExcluir